O PODER DAS REDES SOCIAIS NOS PROCESSOS JUDICIAIS

Policiais e Bombeiros Militares podem exercer cargo de professor?
28 de agosto de 2020
Trabalhadora temporária gestante tem direito à estabilidade provisória?
31 de agosto de 2020
Exibir tudo

Uma foto postada em rede social por testemunha em processo trabalhista pode comprovar a amizade entre a parte e ela, mostrando uma mentira quanto à relação de intimidade. Invalidando o testemunho.

Com esse entendimento, a 6ª Turma do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região, com sede em Porto Alegre (RS), valorou um depoimento com base no fato de a testemunha ter mentido ao juízo de primeiro grau para beneficiar o autor da ação. Segundo o colegiado, isso “não lhe confere isenção de ânimo para depor”.

A testemunha inicialmente negou possuir amizade íntima com o autor da ação. Afirmou que não almoçou ou se encontrou com ele. A defesa da ré então apresentou foto impressa postada em rede social que mostra testemunha e autor juntos em um almoço.

“Em vista da inverídica informação prestada pela testemunha, com comprovação de que se encontrou com a parte autora após o término do contrato de trabalho (embora tenha negado tal fato), bem como o fato de ter sido contraditada por amizade íntima, tem-se que o testemunho efetivamente deve ser valorado com base nessas informações”, afirmou a relatora, desembargadora Simone Maria Nunes.

“Isto porque, em que pese ambas as testemunhas estarem compromissadas, a atitude demonstra que pretende beneficiar o reclamante em seu testemunho, o que não lhe confere isenção de ânimo para depor”, concluiu.

Processo 0020639-23.2017.5.04.0029 . CONJUR. 01.08.2020

#gdr #advogados #trabalho #trabalhista #direito #decisoes #judiciais #redes #sociais #impacto #processos

Gouvêa dos Reis - Advogados
Gouvêa dos Reis - Advogados
A Rede Gouvêa dos Reis Advogados objetiva proporcionar segurança e soluções a seus clientes, desde 1967.

Deixe uma resposta

Contato