Como fica a empresa em caso de divórcio de um dos sócios?

Exclusão do ICMS da BC do PIS e COFINS
8 de junho de 2018
Por que a GDPR afeta as startups brasileiras?
12 de junho de 2018
Exibir tudo

A partilha de bens na dissolução do casamento é um tema que traz inúmeras dúvidas quando envolve a participação societária, principalmente em sociedades limitadas.

Para que se defina como será a divisão desses e de outros bens do casal, é necessário que se leve em consideração, inicialmente, o regime de bens escolhido no momento do casamento.

Quer entender melhor o assunto? Assista o vídeo completo.

 

Quer saber mais sobre os tipos regime de bens previstos na legislação brasileira?

CLIQUE AQUI E RECEBA POR E-MAIL “REGIME DE BENS”.

Se ficar alguma dúvida sobre o tema entre em contato no e-mail: luessa@gdr.adv.br

Luessa de Simas Santos
Luessa de Simas Santos
Luessa Santos, é advogada, apaixonada em ajudar pessoas e empresas na resolução de conflitos, sejam eles pessoais e/ou empresariais, utilizando de empatia, inteligência emocional, flexibilidade, agilidade em tomada de decisões, criatividade e negociação. Sempre buscando aprimoramento com o uso da tecnologia e inovação, afim de facilitar a vida das pessoas.

2 Comentários

  1. Marcio disse:

    Oi Luiza!
    Assisti a seu video:
    “Como fica a empresa limitada em caso de divórcio?”

    Tenho uma dúvida e gostaria de saber se é possível vc. me responder um questão.
    Imaginemos a seguinte situação:
    José tinha 50% da empresa XX. Casou com Maria no regime parcial de bens. Tiveram 1 filho. 15 anos depois, separaram.
    Maria vai ter alguma participação nas cotas da empresa de José?
    Vamos considerar que Maria está desempregada e José era o único provedor de recursos para o casal.

    Agradeço a atenção e sua disposição em ajudar!

    PERDÃO!! Dra. LUESSA!!! Na pressa, escrevi sem prestar a atenção devida!

    • Boa tarde, tudo bem?

      Neste caso, se a empresa foi constituída durante o casamento e em decorrência do regime de bens, “Maria” terá direito a 50% (cinquenta por cento) da participação de “José”, contudo, necessário verificar o tipo societário e as disposições do contrato social.

      Esperamos ter esclarecido suas dúvidas.

      Muito obrigada pelo contato.

Deixe uma resposta

Contato