Dois anos da vigência da GDPR, e as maiores multas aplicadas

Prorrogação do prazo para entrega da declaração do Imposto de Renda Pessoa Física 2020
3 de junho de 2020
A remoção de Policiais Civis durante a pandemia
5 de junho de 2020
Exibir tudo

Por se tratar de uma lei muito parecida com a Lei Geral de Proteção de Dados vale a reflexão e a observação dos acontecimentos dos últimos 2 anos, e as principais penalidades aplicadas.

Um estudo desenvolvido pela Check Point Software Technologies, empresa de cibersegurança, mostra que muitas empresas europeias, ou prestadores de serviços daquele continente, ainda não estão 100% adequados a GDPR.

O estudo entrevistou mil CTOs, CIOs, gerentes de TI e gerentes de Segurança da França, Alemanha, Itália, Espanha e Reino Unido para compreender como as empresas europeias abordaram os requisitos da GDPR. A pesquisa mostra que mais de 50% dos entrevistados informaram que os seus negócios já adotaram por completo todas as medidas da GDPR.No entanto, 4% das empresas estão no início do processo de conformidade.

Um dos objetivos da pesquisa seria entender a percepção do consumidor, e para a maioria das empresas a confiança dos consumidores aumentou em relação as empresas que se mostram preocupadas com os dados, e ainda, a pesquisa mostrou que as empresas aprimoram os dados de seus clientes, sendo possível utilizar de forma mais assertiva.

Fazem 2 anos desde que a lei de proteção de dados da União Europeia, a GDPR, entrou em vigor e já foram impostos mais de 114 milhões de euro em multas até agora, segundo novo relatório.

Neste período, mais de 160.000 violações de dados foram relatadas neste período, a maioria delas provenientes do Reino Unido, Alemanha ou Holanda. E infelizmente as violações só aumentam.

A GDPR entrou em vigor não apenas como uma poderosa lei europeia de privacidade de dados, com a capacidade de multar as empresas em até 4% de sua receita anual global. Diferente da LGPS que permite a punição com o valor de até 2% do faturamento anual.

A companhia British Airways lidera esse ranking de multas aplicadas com 213 milhões de euros (em conversão direta, 983 milhões de reais), aplicada em julho de 2019, após ataques cibernéticos resultarem em vazamento de dados pessoais de cerca de 500 mil clientes sendo roubados pelos invasores.

Outras multas expressivas que ocorreram neste período foram, a punição de 50 milhões de euros, sofrida pela empresa Google e também foi multada no mesmo valor uma empresa de busca online na França por falta de transparência.

#LeiGeraldeProtecaoDeDados #LGPD #Dados #Privacidade #Segurança #GDPR #Multas #Penalidades

Fonte: https://www.checkpoint.com/pt/

https://www.bankinfosecurity.com/gdpr-126-million-in-fines-counting-a-13630?rf=2020-01-22_ENEWS_SUB_BIS__Slot1_ART13630&mkt_tok=eyJpIjoiWVRReE1UVTBNREkxTXpFMCIsInQiOiI2anhsV1JaUUpxejFcL2NuS1liZ0tKcWdpODdDYzRnZG05WTBIVFwvb2NOSHJSK0tqejBRZ2xScUl0WXhHM0oxTkxpXC9EUjU1VnV4R2JPSmRYUmhBSEEycHJ2VlNQY1IxZHRjYjZqeDhkMWVOQnJoSkswRExjVldyTVl4azlqNXhhciJ9

Gouvêa dos Reis - Advogados
Gouvêa dos Reis - Advogados
A Rede Gouvêa dos Reis Advogados objetiva proporcionar segurança e soluções a seus clientes, desde 1967.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Contato